Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

RH/Liderança/Comunicação

Os atributos da liderança nas competências de um gerente de projetos

Gabriel Soares de Arruda Borges

Comunicador social; pós-graduado em Gestão de Projetos pelo Ietec.

Na implementação de projetos, ao contrário do que muitos gerentes acreditam, a liderança de equipes de trabalho não é uma característica inata ou dependente das condições sociais. Depende sim, da vontade individual daquele que conduzirá profissionais com competências e perfis heterogêneos a se solidificarem em uma força de trabalho única em busca de um mesmo foco. Assim, Stephen R. Covey mostra as características de formação de um líder em seu livro "Liderança baseada em princípios".

Covey é professor e consultor organizacional sendo considerado uma autoridade em liderança. Reconhecido pela revista Time como uma dos 25 americanos mais influentes do mundo é autor do best seller "Os 7 hábitos de pessoas altamente eficazes" que já vendeu mais de 12 milhões de cópias etraduzido para mais de 33 línguas.

Neste trabalho, o consultor apresenta que Os líderes trabalham sobre um sistema em "permanente turbulência" e se concentram em fazer o que certo. Isso tranforma o papel gerencial em ainda mais essencial a desempenhar sua função vital. Porém é liderança que se tornará indispensável para tornar o gerenciamento cada vez mais eficaz. E para desempenhar sua liderança em plenitude, o gerente de projeto deverá adotar os quatro princípios do líder, que o ajudarão a conduzir sua equipe durante o trabalho.

O primeiro princípio é o da criação de visão - a descoberta dos caminhos. Esse processo desperta a habilidade de identificar quais são as expectativas e necessidades do sponsor para que as entregas finais do seu projeto estejam o mais próximo possível de sua concretização. A liderança é essencial para o desenvolvimento desta tarefa, pois o gerente deverá envolver todo o seu time de trabalho a entender quais são os objetivos do projeto. O líder deverá despertar todos os stakeholders para que os desejos de todos eles estejam se convergindo para o mesmo ponto.

Já o segundo princípio é o do alinhamento - criando um sistema de trabalho tecnicamente direcionado. Uma vez identificado o objetivo, é hora de planejar como será o caminho de concretização do mesmo. O trabalho do gerente de projeto será o liderar sua equipe no densenvolvimento e formalização de todos os processos de trabalho do projeto. Essa etapa poderá exigir modificações nos sistemas, processos e estruturas do projeto a fim de alinhá-los com os resultados desejados que foram identificados no "Descobrir Caminhos". Uma ferramenta importante para esse processo de alinhamento é o treinamento, pois é capaz de sintonizar os stakeholders do projeto em uma só freqüência. Além disso, Covey mostra a importância do treinamento como alicerce para novos projetos:

O treinamento fornecerá materiais que servirão de referência permanente, de modo que todos poderão fazer uma análise estrutural cada vez que empreender um novo projeto, garantindo que todo sistema esteja alinhado para viabilizar o resultado.

O terceiro princípio fala do fortalecimento, o empowerment - trazer à tona o talento, energia e contribuição das pessoas. Os stackeholders do projeto devem ser estimulados pelo gerente para trazerem à tona suas criatividades, talentos, habilidades e potenciais. Com isso, eles terão mais auto-confiança na realização de seu trabalho ao seguirem os caminhos que todos participaram da elaboração. O desafio para o líder é equalizar o estilo pessoal, habilidades e características individuais de cada um da sua equipe.

O quarto e último princípio é o da modelagem - gerando confiança nas pessoas. Através dele, o líder do projeto deverá trabalhar buscando a confiança e transparência em sua equipe de stakeholders. Com esse ambiente, torna-se natural o equilíbrio entre o caráter e a competência, suportando a união entre todos até nas situações mais difíceis do projeto.

Covey conclue suas idéias, estabelecendo um paralelo entre os quatro princípios da liderança com os sete hábitos fundamentais para o pleno desenvolvimento das capacidades humanas: 01) a pró-atividade, também traduzida como responsabilidade e iniciativa; 02) começar um trabalho com um fim já em mente; 03) priorizar o mais importante; 04) pensar em vitória coletiva; 05) compreender para posteriormente ser compreendido; 06) criar sinergia; e por último, 07) buscar a renovação.

Os princípios podem ser adotados por todos, em qualquer situação, porque são universais e atemporais, são eles que determinam a integridade de um elemento. Vivemos numa &eac

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo