Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Inovação e Criatividade

Gestão de Projetos de Inovação: uma tendência nas organizações

Comunicação Ietec

A Cemig possui 5.313 km de linhas de transmissão, 16.676 km de linhas de subtransmissão, 91.412 km de linhas de distribuição urbana e 337.987 km de linhas de distribuição rural. Números que mostram o investimento da empresa na qualidade de seu serviço. Por outro lado, apontam para um desafio urgente: garantir o monitoramento freqüente e minucioso de toda a sua malha de transmissão.

Há três anos, a Cemig passou a desenvolver a Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Vant – Veículos Aéreos Não-Tripulados. O projeto, considerado pioneiro no setor elétrico do país, contou com a parceria do FITec, empresa referência em P&D no país, para o desenvolvimento de protótipos.

De acordo com o engenheiro de tecnologia e normalização da Cemig, Maurício Abreu, os protótipos testados pela Cemig demonstraram que a adoção da tecnologia para inspeção de linhas de distribuição e transmissão permite redução de custos e de riscos humanos.

Garantir qualidade e eficiência a baixos custos é a tônica dos projetos de inovação que ganham cada vez mais relevância no atual cenário econômico. Apesar disto, temos um longo caminho a percorrer em direção ao desenvolvimento pleno de novas soluções e abordagens.

Dados da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi) mostram que o Brasil ocupa a 24ª posição no ranking dos países inovadores. Em 2008, fomos responsáveis por 451 patentes, contra 53.521 dos Estados Unidos, que ocupam o primeiro lugar. Em segundo lugar, o Japão com 28.774 patentes, seguido pela Alemanha com 18.418 patentes.

Para a assessora da diretoria científica da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais – Fapemig, Alessandra Aguiar, as atividades inovadoras de uma empresa dependem, em parte, da estrutura de suas interações com as fontes de informação, tecnologia, recursos humanos e financeiros.

Na avaliação de Alessandra Aguiar, que também é pós-graduada em Gestão de Projetos pelo Ietec com MBA em Gestão de Negócios, a adoção de uma metodologia de projetos pode tornar objetivos mais claros e possíveis de serem atingidos já que a análise do projeto se desenvolve através da visão integrada de seus processos.

“A metodologia de Gestão de Projetos pode garantir aos projetos de inovação um melhor acompanhamento de sua execução e de suas fases e, particularmente, elevar a qualidade do trabalho desenvolvido” completa Aguiar.

O diretor regional da Siemens e coordenador dos cursos de MBA do Ietec, Wilson Leal, lembra que gestores precisam ter em mente que a gestão de um projeto de inovação reserva riscos e incertezas ainda maiores que um projeto comum.

“A inovação apresenta riscos de insucesso, entre eles o financeiro. Por isto acredito que os projetos de inovação devem considerar as perdas ao definirem orçamentos para a inovação. Esta é uma das características da 3M, considerada uma das empresas mais inovadoras do mundo”, explica Leal.

O engenheiro Maurício Abreu lembra de um outro risco em potencial em projetos de inovação, a ausência de foco: “A gestão de projetos P&D é uma gestão diferenciada de outros tipos de projetos. Você necessita ter um escopo muito bem definido para que no meio do projeto você não tenha desvios. Este é um outro risco muito freqüente em projetos como este”, afirma Maurício Abreu.

A Cemig investe cerca de R$ 30 milhões por ano em projetos de P&D. Entre os projetos desenvolvidos, estão o sistema automático para o controle de cargas elétricas, o sistema para previsão de tempo e monitoramento climático, além das tecnologias para geração de energia no futuro, tais como células fotovoltaicas, células a combustível, usinas solares, novos combustíveis como a biomassa e o aproveitamento de lixo urbano.

As demandas para a inovação em um país como o Brasil são muitas. Por isto, na avaliação de Alessandra Aguiar, o suporte da metodologia de projetos tem se transformado em tendência nas organizações: “Assim como é comum as empresas apresentarem departamentos financeiros e comerciais, acredito que no futuro elas passarão a apresentar departamentos estruturados de P&D”, afirma. Investir em projetos de inovação é seguramente a forma mais eficiente de garantir a permanência do seu negócio no futuro.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo