Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Especial

"Novos cenários: Riscos e Oportunidades" será tema do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos

Comunicação Ietec

Nos dias 7 e 8 de Julho, Belo Horizonte recebe a 12º edição do Seminário Nacional de Gestão de Projetos. O evento, promovido pelo Ietec, contará com 10 painéis e 26 palestrantes que irão discutir o papel da metodologia de Gestão de Projetos no atual cenário econômico. Entre as empresas confirmadas, estão a Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil, Gerdau Açominas, ArcelorMittal, Votorantim e Cemig.

“O evento pretende discutir a importância da gestão de projetos para a superação deste momento de crise”, explica Clênio Senra de Oliveira, mestre em Engenharia de Produção e coordenador dos cursos da área de Projetos do Ietec. Senra irá coordenar o encontro ao lado do mestre em Gerenciamento de Projetos pela USP e fundador do PMI-MG e PMI Brasil, João Carlos Boyadjian, e do instrutor do Ietec, Ivo Michalick.

Transformar oscilações do mercado em oportunidades é a principal e uma das mais urgentes demandas no atual cenário econômico. Neste contexto, gestores e profissionais precisam ter em mãos uma abordagem estruturada de seus projetos que garanta redução de custos, adequação aos prazos, garantia de qualidade e resultados.

Para o mestre em Engenharia de Produção e coordenador dos cursos da área de Projetos do Ietec, o PMP Clênio Senra de Oliveira, a metodologia de Gestão de Projetos é hoje o grande diferencial do mercado. “Empresas que já possuem uma metodologia de implantação de projetos certamente terão mais facilidade para enfrentar crises”, garante.

Mas como garantir a eficiência da metodologia aliada aos negócios? Paulo Villamarim, professor da Fundação Dom Cabral, e um dos palestrantes do evento, destaca o posicionamento do líder neste novo contexto empresarial: “Não há solução mágica: o líder precisa discutir a sua visão, estabelecer metas, focar em resultados, ouvir a equipe, transformar erros em aprendizagem e gerir conflitos”, afirma.

O posicionamento estratégico do líder em um cenário de instabilidade pode ser exemplicado pela atuação do diretor-presidente da Vallourec & Sumitomo Tubos do Brasil, Otávio Sanábio. A redução de investimentos no mercado devido à crise econômica mundial e o “apagão” profissional, não foram obstáculos frente ao projeto de construção de uma usina no interior de Minas Gerais.

“Até o momento, conseguimos superar todos os desafios pelo qual nos deparamos. Estamos atravessando este momento sem interferências no projeto”, garante Sanábio que fará a abertura do seminário.

A arte da negociação

É incontestável o papel da negociação na gestão eficaz de um projeto. “A arte da negociação” será um dos temas que também serão tratados durante o seminário. Para o diretor da Taurus Consultoria e professor do Ietec, José Carlos Martins de Mello, os profissionais de hoje devem entender que as soluções negociadas para todas as questões que ocorrem no ambiente empresarial tendem a ser mais ricas e eficazes na medida em que a transparência e a confiança em alto grau são ressaltadas pelos profissionais envolvidos.

“A criação deste ambiente dentro das organizações e nas relações com fornecedores e clientes é o maior desafio para o estabelecimento de negociações mais eficazes”, afirma

Outra característica comum à maioria das empresas que apresentam crescimento constante é o grande número de projetos realizados simultaneamente. “Gestão de Programas e Portfolios” será um dos painéis do evento.

O Gestor do Escritório de Projetos e consultor do Portfolio Management da ArcelorMittal Sistemas, Andrei Bosco, será um dos palestrantes. “A gestão agregada desses elementos visa obter coerência, controlabilidade e sinergia que seriam impossíveis se os projetos estivessem separados”, explica.

Governança Corporativa

A administração do gerenciamento de projetos na administração pública ganha importância em um ambiente de crise. É o que afirma o Secretário de Estado de Gerenciamento de Projetos do Governo do Espírito Santo, Enio Bergoli, que participará do painel “Projetos em Sinergia com a Governança Corporativa”.

Para ele, a Gestão de Projetos evita desperdícios e otimiza recursos disponíveis. A redução de custos, a melhoria da qualidade dos serviços são compromissos éticos que a gestão pública deve possuir. De acordo com Bergoli, estes foram os motivos que levaram a atual gestão a implantar este tipo de secretaria.

“Atualmente, cerca de 65% dos recursos investidos pelo Governo são monitorados intensivamente, em tempo real. Para se ter uma idéia, em 2008, conseguimos investir 95% dos recursos programados inicialmente nos projetos prioritários”, explica o secretário.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo