Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

TI

A importância das medições no controle de um projeto de software

Daniel Coelho Teobaldo Contador

Pós-graduado em Gestão de Projetos pelo IETEC.

Introdução

Com a grande demanda por software mais complexos, confiáveis e de alta qualidade, tem se tornado cada vez mais importante o desenvolvimento de técnicas mais precisas para controle e gestão dos projetos na área de informática. Porém o cenário observado nas organizações desenvolvedoras de software é que estas técnicas não são utilizadas de forma adequada, resultando em produtos de baixa qualidade e estimativas equivocadas de prazos e custos no desenvolvimento de software.

Para um controle efetivo de um processo de desenvolvimento é necessário encontrar uma forma de se conhecer o estado do projeto em todas as etapas deste processo, identificando em tempo hábil os desvios ocorridos durante a sua execução, possibilitando que sejam tomadas as ações necessárias para a correção e registro dos problemas ocorridos.

Métricas de Software

Uma das formas mais conhecidas e amplamente adotadas no ramo da engenharia é a utilização de medidas, com um destaque para o Controle Estatístico de Processos – CEP, que consiste na aplicação de técnicas estatísticas para a análise das medições realizadas sobre os processos e produtos.

Cada vez mais a utilização de medidas vem sendo incorporada ao processo de desenvolvimento de software, mas ainda de forma insatisfatória. Este crescimento se deve principalmente a importância que algumas instituições, como o SEI – Software Engineering Institute, vem dado a estas questões, avaliando as organizações e classificando-as de acordo com os seus níveis de maturidade em seu processo de desenvolvimento, utilizando os modelos CMM e CMMI. Os modelos citados apresentam 5 níveis de maturidade do processo de desenvolvimento e é dado enfoque maior nas utilização de medições nos níveis 2 e 4. O nível 2 tem um foco na utilização de medidas com o objetivo de fornecer informações úteis a gestão de projetos garantindo que os projetos sejam devidamente controlados. O nível 4 tem como objetivo obter um conhecimento quantitativo da qualidade dos produtos e do desempenho dos processos da organização.

Um dos motivos da baixa adesão ao uso de medidas na área de software é o alto custo da coleta de dados dentro da organização. Além disso, a definição do que deve ser medido pela empresa representa uma das grandes dificuldades do processo. Embora exista uma gama variada de atividades a serem controladas, é necessário focar a coleta em um grupo restrito de dados, contemplado apenas as medidas necessárias, tornando o processo de coleta menos trabalhoso.

Existem diversas metodologias e modelos que auxiliam na definição das principais medidas a serem coletadas para um controle adequado de todo o processo de desenvolvimento, dentre as quais pode-se destacar os paradigmas Goal-Question-Metrics – GQM, Goal-Driven Software Mesuarement, o Practical Software Measurement – PSM entre outros. Um bom conjunto de medidas deve estar alinhado com os objetivos que se pretende atingir com sua coleta e consistir apenas de medidas objetivas, eliminando o risco de interpretação diferente dos dados coletados.

Para que a coleta de medidas de uma organização seja bem sucedida, o processo deve ser bem definido, garantindo a confiabilidade dos dados coletados. Toda a equipe do projeto deve estar ciente das medidas a serem coletadas e sua importância, uma vez que os seus integrantes participarão diretamente da coleta dessas medidas. Desta forma é necessário que todos estejam envolvidos com o processo de coleta para que os dados obtidos representem a realidade do projeto.

As medidas trazem diversos benefícios. Através delas é possível a identificação de defeitos, desvios do cronograma, esforço da equipe envolvida no projeto, tamanho do produto, estabilidade de requisitos e outros fatores importantes para um devido controle do projeto. Um bom controle garante qualidade, evita custos com correções de defeitos não detectados previamente e permite um acompanhamento do progresso do projeto durante a execução.

Outra grande importância das coletas de medidas durante o processo de desenvolvimento é o registro das informações relevantes sobre todo o projeto, gerando uma base histórica de dados que podem ser consultadas posteriormente para novos projetos, tornando as estimativas inicias de custo e prazo mais confiáveis e menos sujeitas a alterações.

Conclusão

A coleta de medidas num processo de desenvolvimento é de extrema importância para um controle adequado dos projetos de software, se tornando uma tarefa obrigatória para um bom gerenciamento. A base de dados gerada no decorrer dos projetos realizados é imprescindível como um registro das lições apreendidas, sendo de grande valia para a melhora contínua dos processos. Enfim, o controle adequado de todo o processo pode ser a fronteira entre o fracasso e o sucesso de um projeto.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo