Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão de Projetos

Por que se preparar agora para o PMP?

Comunicação Ietec

 Apesar dos novos padrões (PMI Standards) ainda estarem em processo de ajustes, validações e de recebimento de sugestões, algumas mudanças já podem ser percebidas em uma análise rápida da 4ª edição do PMBoK que foi lançado em dezembro passado.
 
Não há dúvidas de que a cada nova versão, o objetivo do PMBok é fazer com que os processos se tornem cada vez mais naturais para o dia-a-dia dos gerentes de projetos, sejam eles experientes ou não, mostrando também que o nível de maturidade tem aumentado e que cada vez mais profissionais participam deste processo de melhoria.
 
Quatro áreas do conhecimento da área de projetos sofrerão ajustes: integração, escopo, comunicações, e aquisições. Estas mudanças repercutirão de forma decisiva nos exames para a certificação Project Management Professional – PMP.
Assim que for publicada a nova edição, todas as novas questões criadas pelo Project Management Institute – PMI serão alinhadas com a nova versão e isto irá acontecer nos exames a partir de junho.
 
Certificação PMP

No roll de certificações que o Project Management Institute - PMI disponibiliza hoje para empresa e profissionais, uma ganha espaço cada vez mais crescente: o Project Management Professional – PMP (ou Gerente Profissional de Projetos). “A certificação PMP é a credencial internacional com maior reconhecimento para profissionais que trabalham com gerenciamento de projetos”, afirma o instrutor do Ietec, o MSc, PMP Ivo Michalick.
 
Para as empresas, a certificação PMP é pré-requisito para um cenário altamente competitivo. De acordo com o PMI, 61% dos executivos consideram a certificação PMP “útil” ou “muito útil” para os seus negócios. Mas garantir a obtenção da certificação não é tarefa das mais fáceis. Desde 1984, o PMI mantém um rigoroso programa de certificação PMP com o objetivo de desenvolver a profissão de gerente de projetos e reconhecer os profissionais qualificados na área. Daí a importância dos cursos preparatórios para o exame.
 
O treinamento, além de garantir o preparo necessário para o exame, atualiza o profissional sobre a metodologia. Foi o que aconteceu com o diretor da Comap Construções Metálicas, Adilson Barbosa: “Um curso como o preparatório para o PMP garantiu para mim uma análise mais bem apurada no comprometimento de um projeto. Hoje, sei avaliar os riscos e todas as demais probabilidades possíveis que podem influir no resultado do meu trabalho”.
 
A gerente de projetos da IHM Engenharia, Denise Viana, também acredita no potencial do curso preparatório para o exame para a revisão da postura profissional: “É importante para o profissional o momento de reciclagem de conceitos e práticas. Para quem se prepara para o exame PMP este é o principal diferencial”.

Além da preparação, o profissional precisa ter 4,5 mil horas de experiência ou 36 meses em gerenciamento de projetos. Profissionais sem diploma de nível superior devem contar com 7,5 mil horas ou 60 meses de experiência na área. O PMI também exige 35 horas de treinamento na área.
 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo