Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Gestão e Tecnologia Industrial

Gestão de Custos pode definir a sobrevivência dos negócios

Comunicação Ietec

Em um cenário de incerteza econômica, o desafio para os gestores é garantir a qualidade de seus produtos e serviços e determinar uma boa relação de custo e benefício na produção.

 

Estratégico. É com essa palavra que especialistas vêm definindo o item custos nas empresas em tempos de crise internacional. Em um mercado cada vez mais instável, as empresas precisam conhecer profundamente seu produto ou serviço a fim de obterem vantagens competitivas. E o custo é parte inerente – e essencial - deste processo.
 
O cálculo coerente do preço de venda de um produto reflete a liquidez das organizações nos dias atuais. Para isto, atente-se à análise de mercado (percepção de valor) e no quanto a sua empresa gasta para produzir determinado produto. Investir em análises de custos superficiais é investir em incertezas e em riscos desnecessários.
 
Do ponto de vista de cálculo de custos, o primeiro passo é identificar e classificar todos os custos que a organização possui como mão-de-obra direta e matéria-prima. Uma vez vencida esta etapa, cabe à empresa comparar a receita vinda de vendas com os cursos previstos, obtendo, assim, lucratividade.
 
“É importante ressaltar que o profissional envolvido com custos compreenda como são formados e apurados estes custos, enfocando as ligações entre as ações do ‘chão de fábrica’, o processo de formação de custos e a otimização de resultados, ou seja, o aumento de lucros”, explica o mestre em Administração e instrutor do Ietec, Dílson de Oliveira.
 
Para o analista contábil da V&M do Brasil, Bruno Lara, saber calcular corretamente o custo fornece embasamentos de negociações entre fornecedores e clientes “Se os custos não são calculados corretamente, não sabemos se estamos ou não fazendo um bom negócio”.
 
De acordo com o mestre em administração e coordenador dos cursos da área Industrial do Ietec, José Ignácio Villela Jr., “vários são os fatores que influenciam na formação de custo do produto, uns de forma direta, outros de forma indireta, sendo que na maior parte das empresas, o custo de matéria-prima e componentes tem um maior peso”.
 
Desta forma, a estratégia utilizada no processo de compras é decisiva na formação de um preço de venda. Um grande estoque também pode acarretar em enormes prejuízos, uma vez que a empresa terá que gastar com armazenagens e seguros.
 
Já o tesoureiro da BVP Engenharia e especialista em Gestão de Custos Alisson Guimarães, muitas empresas se preocupam com o custo real porque é por meio deste que elas tentam reduzir os gastos e se tornarem mais competitivas no mercado. “Como trabalhamos com projetos é interessante sabermos o real custo de cada um deles, para que tenhamos um controle maior nas negociações”, relata.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo