Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

Logística

Logística reversa – Integração com o meio ambiente

Angela Maria de Morais Carvalho

Pós-graduada em Gestão da Logística pelo Ietec-MG e graduada em Letras pela FACSAL- Faculdade da cidade de Santa Luzia/MG. Analista de PCP da Açoforja Indústria de Forjados S/ª

Resumo

O Objetivo desse artigo é divulgar alguns dos benefícios que a logística reversa, corretamente aplicada dentro das organizações e/ou em nossos lares, pode agregar positivamente para a conscientização da responsabilidade social e empresarial para o meio ambiente.


LOGÍSTICA REVERSA – Integração com o Meio Ambiente


Desde os anos 60 as empresas se aprofundaram na constante busca de uma sistemática eficaz para aumentar a lucratividade e redução dos custos. Tornaram-se mais competitivas com um público cada vez mais exigente.

Houve-se então a necessidade de revisão de alguns conceitos empresariais: Os indicadores não poderiam mais serem medidos isoladamente, os processos não poderiam mais caminhar sozinhos e a redução dos custos não era mais somente responsabilidade do “setor financeiro”.

Conforme Leite ( 2003 ), o mesmo diz: “A importância econômica da distribuição, seja sob o aspecto conceitual mercadológico ou sob o aspecto concreto operacional da distribuição física, revela-se cada vez mais determinante para as empresas, tendo em vista os crescentes volumes transacionados, decorrentes da globalização dos produtos e das fusões de empresas....atendendo a padrões de níveis de serviços diferenciados ao cliente e garantindo seu posicionamento competitivo no mercado.” ( LEITE, 2003, p.3)
 
Diante dessas evoluções a logística no ambiente do negócio tornou-se uma ferramenta eficaz e necessária para o sucesso de uma organização.
 
Logística é o processo que tem o objetivo de coordenar e controlar o fluxo de informações e materiais que possibilitam a geração de um serviço ou produto que deve ser entregue para o cliente em tempo hábil.
 
Preocupadas com a qualidade e satisfação do cliente surgiu o novo conceito para a conscientização da logística integrada. A logística integrada tem a participação ativa em todos os processos da empresa, desde a abertura do pedido, controle de produção e a expedição do produto. Dentro de uma das movimentações logística, existe a logística reversa que atua com os produtos que retornam para um ciclo produtivo qualquer.
 
A reciclagem é o primeiro passo para atuar no processo do caminho inverso dos suprimentos que poderão ser reutilizados. LEITE define a reciclagem como “o canal reverso de revalorização, em que os materiais constituintes dos produtos  descartados são extraídos industrialmente, transformando-se em matérias-primas secundárias ou recicladas que será o reincorporadas à fabricação de novos produtos. “ ( LEITE, 2003, p.7 )
 
Como exemplo de alguns de produtos que passam pela logística reversa, podemos citar as latinhas de cerveja, papéis, plásticos, qualquer resíduo e/ou sucata que sofrem uma nova transformação para prolongar o seu tempo de vida útil.
 
A organização que trabalha adequadamente com a logística reversa em algum de seus produtos e suprimentos, pode agregar valores sociais, ambientais e produtivos dentro do seu processo de trabalho. Leite descreve a logística reversa como “a área da logística empresarial que planeja, opera e controla o fluxo e as informações logísticas correspondentes, ao retorno dos bens e pós-vendas, agregando-lhes valor de diversas naturezas: econômica, ecológica, legal, logístico e outros.“ ( LEITE, 2003, p.16-17)
 
Segundo Marcílio José Bezerra Cunha (Engenheiro e Administrador, Professor Universitário, Consultor de Empresas e Diretor do GELPE ), podemos citar a empresa LANESSA, Localizada em Pernambuco, cerca de 100% da matéria prima utilizada ( alumínio ) é recolhida das ruas através dos catadores de lixo e/ou projetos sociais e escolares, ou seja, através da reclicagem das latinhas estamos preservando a bauxita do meio ambiente ( minério que produz o alumínio ), gerando vínculos empregatícios e educando os contribuintes para com a utilização e descarte correto desse material.
 
Identicamos também outras empresas que trabalham com a reciclagem do vidro. A Cia Industrial de Vidro – CIV é outro exemplo que reutiliza os vidros como 30% da matéria prima e possui parceria com hospital do Cancer na reciclagem dos vidros e
vasilhames.
 
Preocupada com a preservação do meio ambiente, a Açoforja, empresa localizada na cidade de Santa Luzia, também contribui socialmente no processo logístico reverso de papéis com a ASMARI (Associação dos catadores de papéis, papelão e resíduos recicláveis de Belo Horizonte).
 
Através de reciclagem interna de materais, projetos escolares com a Escola Municipal de Santa Luzia, eventos de SIPAT (Semana Interna de Prevenção do Acidente de Trabalho) e SIMAQ (Semana Interna do Meio Ambiente e Qualidade) , cerca de 2.500 kg de papéis são doados para a ASMARI mensalmente.
 
Eles realizam reciclagem (conforme critérios de separação), montam blocos dos reciclados e vendem para outras empresas que utilizam esses produtos como matéria prima. Para realizar o marketing da ASMARI alguns materiais são separados  e com esses são produzidas agendas, caixas de presente, papéis, objetos de decoração gerando mais uma vez oportunidade de expor a criatividade dos catadores de papel.
 
Conforme Alexandre Willerding, o professor de transportes do comércio exterior do Centro Universitário ( Unicenp ), “ reciclagem é um mercado que tem a perspectiva de crescer na medida em que as empresas passem, cada vez mais, a serem responsáveis por todo o ciclo de vida dos seus produtos, incluindo o destino correto quando eles não são mais utilizados”.
 
É importante ressaltar que as empresas que utilizam dessa ferramenta podem resgatar valores mensuráveis como redução de custo (através da redução de estoque/inventários), entrada de capital (através de venda de sucata) e cumprimento de um dos itens da norma para aquisição de certificados (ISO 14001) que conseqüentemente somam positivamente na concorrência de mercado; e outros valores que refletem social e ambientalmente a médio e/ou longo prazo.
 
 
Conclusão


No âmbito social e profissional, nós cidadãos e empresas, interessados com a qualidade de nossos produtos, qualidade de vida e preservação de nosso planeta, influenciamos diretamente no processo logístico reverso de alguns produtos utilizados em nossas organizações e residências.
 
Acreditamos que para conscientizar a importância e benefícios do caminho reverso de materiais, objetos de estudos e resultados de reciclagem deverão ser multiplicados e divulgados para despertar o interesse da responsabilidade e aplicabilidade de produtos que podem ser reutilizados.
 
A geração de emprego para os catadores, a utilização de Matéria Prima secundária e outros vínculos empregatícios somente são possíveis através da coleta seletiva de papéis, plásticos, alumínio e outros materiais residuais.
 
Portanto, conclui-se que praticar a coleta seletiva, realizar a destinação correta para materiais residuais, reaproveitar embalagens industriais/comerciais (conforme normas de reciclagem), roupas, móveis, reduzir o consumo de papel, água e energia são atitudes simples e significativas para o sucesso e preservação da natureza e redução de recursos naturais do nosso habitat, possibilitando um ambiente organizado, limpo e saudável.
 
Isso é Logística reversa-Integração com meio ambiente.
 
 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 

BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos: 4° Edição Porto Alegre: Bookman 2003.
 
Leite, Paulo Roberto. Logística Reversa:meio ambiente e competitividade. 1.ed.São Paulo: Prentice Hall, 2003.
 
SLACK, Nigel; CHAMBERS e Stuart; JOHNSTON, Robert. Administração da Produção: 2°. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo