Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

Sistema puxado de circulação de trens

Ariadne Maia Silva

 A cadeia logística do fluxo de grãos do Corredor Centro Leste da VLI, deriva de uma cultura

baseada no sistema empurrado, isto é, com o intuito de garantir os números da produção, os
envolvidos no processo (terminais, ferrovias e portos) asseguram que sua etapa seja feita o mais
rápido possível, trabalhando de forma isolada, sem considerar toda a cadeia, o que acaba
gerando desperdícios. O sistema empurrado não dá condições para uma circulação saudável de
trens visto a não observância do gargalo, gerando assim um excesso de ativos na malha,
causando, por conseguinte, superprodução e formação de estoque desnecessários. Com base
nos conceitos do pensamento enxuto (Lean), a nova cultura disseminada na empresa permitiu
colocar em prática um modelo de sistema puxado, onde houve a definição da quantidade de
trens necessários na malha para atendimento do volume e o espaçamento ideal entre os trens de
forma a permitir a estabilização do processo de circulação de trens. Com a definição dessas
referências foi possível o estabelecimento de um fluxo contínuo de trabalho, visando a
estabilidade e a regularidade no processo de circulação dos trens do fluxo de grãos do corredor
Centro Leste da VLI.
 
 

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo