Logomarca IETEC

Buscar no TecHoje

Preencha o campo abaixo para realizar sua busca

:: Meio Ambiente

Resíduos Sólidos: Transformação de Biomassa em Energia Térmica

Roberto júnior de Souza

Ex-aluno da pós-graduação em Engenharia Ambiental do Ietec

RESUMO

Este estudo teve como objetivo apontar os benefícios que as empresas que adquiriram os queimadores de biomassa passaram a ter após a compra do equipamento e mostrar a importância da substituição das formas tradicionais de energia pela queima de biomassa. O Brasil possui uma grande capacidade de produção de energias renováveis a partir da biomassa, por ser um país tropical e de grandes extensões territoriais. Constataram que a maioria dos clientes da biodragão mudou de combustível por falta da lenha, e também pelos altos preços dos combustíveis como o gás e o óleo. Existem variais vantagem no uso de biomassa em relação a outros produtos como podemos citar a questão dos preços, pois são mais baratos principalmente se houver grande oferta de biomassa nas proximidades das empresas. Além de estar usando uma energia renovável, diminuindo os custos e o mais importante trabalhando de forma sustentável, consciente das suas obrigações com o meio ambiente. 

PALAVRAS CHAVE
Desenvolvimento Sustentável, Biomassa, Gestão Ambiental, Energia.

1.    INTRODUÇÃO

O setor energético ao longo dos anos sempre foi ponto fundamental para desenvolvimento da humanidade. Durante décadas, desde a revolução industrial, houve um crescimento acelerado da necessidade de energias térmicas que abastecem as indústrias. No mesmo ritmo começou a exploração dos recursos fósseis e o desmatamento de matas nativas. Hoje trabalhamos para uma conscientização e preservação do meio ambiente, buscando a harmonia perfeita entre organização e planeta.

As fontes de energia podem ser convencionais ou alternativas. Energia convencional é caracterizada pelo baixo custo, grande impacto ambiental e tecnologia difundida. Já a energia alternativa é aquela originada como solução para diminuir o impacto ambiental. Com essas duas fontes de energia, surgem duas distinções classificadas como, renováveis e não-renováveis. O estudo realizado sobre combustíveis renováveis foi na empresa Biodragão Indústria de Queimadores de Biomassa Ltda, situada a Rua Edgar Pinto Fiúza, 1280; no município de Dores do Indaiá – MG.

A importância deste estudo para a Biodragão é de demonstrar aos seus clientes, governos e credores, os benefícios ambientais gerados pelos seus produtos instalados em seus clientes.  Pretende-se com essa pesquisa que a empresa demonstre equivalências dos consumos dos combustíveis tradicionais com os de biomassa, para assim identificar os benefícios ambientais gerados com os processos de substituição dos combustíveis feitos pela Biodragão.

1.1.    Justificativa

Transformar biomassa gera aspectos positivos para as empresas que usam essa técnica para a obtenção de energia, pois os custos são menores e você queima aquilo que iria jogar fora, contribuindo para um planeta mais limpo.

Com o crescimento desordenado da população as empresas tiveram que expandir sua produção, devido a esse crescimento o consumo e utilização dos recursos naturais aumentaram muito, o que acarretou nesta crise avassaladora que vicemos hoje. Sabe-se que, atualmente, as empresas socialmente responsáveis são bem vistas pela sociedade, contribuindo para uma imagem positiva da empresa no mercado. Pesar de forma ecologicamente correta, buscar melhorias para o desenvolvimento da sociedade transmite uma segurança, e da credibilidade para que a organização possa expandir seus negócios. As empresas que querem ter um diferencial de sucesso têm que criar uma gestão ambiental eficaz, com responsabilidade, utilizando recursos renováveis a fim de contribuir com a preservação do meio ambiente.

1.2.    Problema

O mundo esta passando por uma crise ecológica devido às ações agressivas do homem, muitas empresas exercem suas atividades de forma prejudicial ao meio ambiente, afetando de forma total o nosso planeta ou utilizam materiais inadequados que geram um acumulo de passivo ambiental que na maioria das vezes não tem um destino adequado para ser depositado.

1.3.    Objetivo geral

 Identificar resultados obtidos pela utilização de queimadores de biomassa bem como a importância do uso de energia de recursos renováveis.

1.4.    Objetivos específicos

•    Identificar os combustíveis renováveis geradores de energia (Biomassa) e suas importâncias.

•    Mostrar os benefícios do desenvolvimento sustentável e uso da energia renovável.

2.    REFERENCIAL TEÓRICO
 
Biomassa

Biomassa é a energia química, produzida pelas plantas na forma de hidratos de carbono através da fotossíntese é  distribuída e armazenada nos corpos dos seres vivos graças a grande cadeia alimentar, onde a base primária são os vegetais, plantas, animais e seus derivados. Sua utilização como combustível pode ser feita das suas formas primárias  ou derivados: madeira bruta, resíduos florestais, excrementos animais, carvão vegetal, álcool, óleos animal ou vegetal, gaseificação de madeira, biogás etc. Garlipp (1982), citado pela Companhia Energética de Minas Gerais e Universidade Federal de Viçosa (2003) define por Biomassa toda matéria orgânica de origem vegetal ou animal que pode se converter em energia. 

Segundo Mello (2001), a crise do petróleo fez saltar aos olhos uma realidade incontestável, o fim da energia concentrada como fonte farta e barata e a oportunidade das energias renováveis. O aproveitamento de fontes de energia renovável cria um novo modelo de desenvolvimento, sustentado no retorno da energia dispersa, que tem por base os recursos e a cultura do lugar. Segundo Branco (1995), a acusação que pesa contra os combustíveis fósseis (não renováveis) não é a geração de gás carbono, na queima do petróleo, carvão mineral ou gás natural, pois tanto os combustíveis fósseis quanto o álcool ou a lenha (biomassa) também são responsáveis pela emissão de gases poluentes.

A diferença essencial da lenha, particulados sólidos (biomassa), álcool e biodiesel são fontes energéticas renováveis enquanto os produtos oriundos de fontes energéticas fósseis são esgotáveis. Dias (2000), ressalta que os recursos energéticos não-renováveis são indispensáveis no apoio à adequação dos sistemas para utilização dos recursos renováveis, ou seja, uso de combustíveis fósseis continuaram, mas em menor escala, de acordo que garanta energia suficiente em potencial para o momento e gerações futuras. 

O mundo vivi o caos tecnológico, a cada dia que passa tudo se transforma as pessoas mergulhadas em um nível elevado de stresse. A falta de consciência e de uma fiscalização, mas eficiente nos leva a ter essa preocupação com o planeta e essa destruição massificada das fontes de energia. Dias (2000), ainda afirma que tanto a alta produtividade, tecnologias e desenvolvimento econômico são interdependentes e necessários para se manter o meio ambiente saudável.

2.1.    Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento sustentável busca unir o homem ao meio ambiente em que vive de forma harmoniosa, tornando renováveis todos os recursos por eles utilizados, causando o mínimo de efeitos possíveis ao meio ambiente. Segundo definição uso sustentável é a exploração do ambiente de maneira a garantir a perenidade dos recursos ambientais renováveis e dos processos ecológicos, mantendo a biodiversidade e os demais atributos ecológicos, de forma socialmente justa e economicamente viável.

Esse termo Desenvolvimento sustentável ganhou forças com a criação da AGENDA 21  que visa à criação de um modelo de sustentabilidade nos mais diversos segmentos da sociedade.

Segundo Ashley (2005) a responsabilidade social difere valores e características sociais corretas e incorretas e modela as formas de ações e atitudes das empresas em relação à sociedade. Segundo Bruns (2006) a novíssima área de conhecimento e trabalho intitulada “gestão ambiental” vem causando muita confusão entre os especialistas em meio ambiente. A dúvida se inicia com a pergunta, mas afinal o que é gestão ambiental? Com base em aspectos teóricos conclui-se que gestão ambiental é um conjunto de políticas, programas e práticas administrativas e operacionais que levam em conta a saúde e a segurança das pessoas e a proteção do meio ambiente, contudo contribuindo para o desenvolvimento sustentável do planeta.

3.    METODOLOGIA

A presente pesquisa foi realizada na Biodragão Indústria de Queimadores de Biomassa Ltda, que atua no seguimento de industrialização de dispositivos de queima de biomassa (serragem, casca de algodão, pó de carvão, cavaco de madeira e outros resíduos sólidos), além de comercialização de sistemas de combustão em diversas áreas do mercado. Situada na Rua Edgard Pinto Fiúza nº. 1.280 bairro Vale do Sol, na cidade de Dores do Indaiá/MG.

A metodologia escolhida para a realização dessa pesquisa é o método qualitativo, afinal em um mundo que se transforma cada vez mais rápido, as pesquisas qualitativas têm maior importância do que nunca, pois analisa questões com mais profundidade. As técnicas do método qualitativo permitem aprofundar as variáveis em estudo, explorando e trazendo à tona um grande leque de possibilidades sobre o assunto argumenta Lakatos e Marconi (2004).  Esses autores afirmam que o método qualitativo interpreta aspectos mais profundos, do comportamento humano, referente à cultura, hábitos e conduta dos indivíduos, pois, traz como contribuição ao trabalho de pesquisa uma mistura de procedimentos de caráter racional e imediato capaz de contribuir para a melhor compreensão dos fenômenos.

Esta pesquisa foi exploratória para entendimento e aprofundamento do assunto. Para Ruiz (1996), a pesquisa exploratória é a forma inicial de busca de conhecimento da pesquisa científica e caracterização. Foi utilizada também uma pesquisa descritiva, que segundo Ruiz (1996), observa, arquiva, analisa e correlata fatos ou fenômenos sem interferências indutivas. Contribuindo com esse contexto Gil (2002), aborda que pesquisa descritiva tem como foco principal a descrição de uma população ou fato ou ainda a relação entre alternativas. Com esse propósito a pesquisa a ser elaborada teve caráter descritivo.

Como complementação deste método escolhido utilizou-se, também do estudo de caso que para Lakatos e Marconi (2004, p, 274), “refere-se ao levantamento com mais profundidade de determinado caso ou grupo humano como todos os seus aspectos”. Contribuindo com essa idéia Triviños (1987, p.133), certifica que o estudo de caso “é uma categoria de pesquisa cujo objetivo é uma unidade que se analisa de uma forma mais profunda”. Ainda Gil (2002) define o estudo de caso como afunilamento do estudo em um ou poucos objetos, de forma que aprofunde e detalhe a pesquisa em sentido amplo. Outrora para Yin (1981), apud por Roesch (1999), estudo de caso é uma maneira de estudo que analisa um fato existente delimitado no seu contexto em que se encontra.

Foi usada a pesquisa qualitativa, segundo Lakatos (1990), preocupa-se em analisar e interpretar aspectos mais particulares do estudo e analisados em seu conteúdo social e os instrumentos de coleta não são estruturados.  A pesquisa qualitativa é apropriada para avaliar a melhora na efetividade de um programa em execução e a analise dos fatos investigados são mais detalhadas e específicas.

Para coleta de dados utilizou-se o questionário em busca de informações concretas e objetivas. Segundo Gil (2002) questionário compreende-se como um relacionado de questões objetivas que são respondidas por escrito pelo pesquisado selecionado.

4.    APURAÇÃO DOS RESULTADOS E ANÁLISE DOS DADOS

Os clientes da Biodragão em uma maioria são microempresas localizadas no interior de Minas Gerais. Essas empresas em geral atuam nas áreas de laticínios, frigoríficos, Indústrias de móveis, torrefações de café, alambiques, lavanderias e recapagens.

A mudança de utilização das formas de energia que levou os clientes da Biodragão a adquirir um queimador de biomassa foi o preço elevado dos combustíveis tradicionais, pois com a substituição os clientes conseguiram benefícios econômicos vantajosos, não poderíamos deixar de ressaltar que os consumidores estão cada dia mais exigentes e conscientes sobre as questões ambientais o que leva as organizações a enquadrar suas atividades as normas ambientais e desenvolverem projetos ligados ao meio ambiente.  A identificação dos combustíveis anteriormente utilizados pelos clientes da Biodragão demonstra que a maioria dos clientes usava lenha como combustível gerador de energia térmica. Após a compra do queimador de biomassa os clientes que possuem reservas ou fontes de biomassa, passaram a consumir cavaco, bagaço de cana e casca de algodão.

Um ponto importante citado pelas empresas é que os combustíveis agora utilizados não eram aproveitados e era sobra de beneficiamento e seria jogado fora, agora para os clientes da biodragão usar energia da biomassa é contribuir para sustentação do equilíbrio do eco sistema.

5.    CONSIDERAÇÕES FIMAIS

O intuito desta pesquisa foi identificar os resultados alcançados pelos clientes da biodragão em transformação da biomassa em energia. No primeiro momento as empresas tiveram uma redução considerável nos custos o que clamou a atenção dos investidores, pois concluíram que gastavam muito com outras formas de energia, e após fazer essa substituição economizaram muito. Também diminuíram, ou melhor, reduziram a quase zero seus passivos ambientais.

Deve ser feito um trabalho de conscientização com as empresas sobre a utilização de políticas ambientais sustentáveis e o uso de energias renováveis, isto implica no fim do uso de recursos energéticos fósseis.

Os clientes confirmaram que mudaram de combustível por falta da lenha e pelos preços elevados do gás e do óleo, e passaram a utilizar a serragem após a compra do queimador. Mas são usados também casca de algodão, cavaco e bagaço de cana.

Sugerem-se para a biodragão disponibilizarem folhetos explicativos, palestras e orientações para a sociedade e partes interessadas sobre a importância e benefício da energia da biomassa para o crescimento organizacional e também para o desenvolvimento sustentável do planeta.

Portanto pode-se avaliar que os clientes da biodragão estão satisfeitos com os resultados alcançados com os queimadores de biomassa, e juntos trabalham em prol do equilíbrio entre homem e natureza.

6.    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ASHLEY, Patrícia Almeida – Ética e Responsabilidade Social nos Negócios, 2a.ed., São Paulo: Saraiva, 2005

BRANCO, Samuel Murgel - Poluição do ar, São Paulo: Moderna, 1995.

BRUNS, Giovana Baggio de – A final o que é gestão ambiental? , Ambiente Brasil, São Paulo, p. 1, 2006, disponível em       

Indique este artigo a um amigo

Indique o artigo